gestão de pequenas empresas não é uma tarefa simples. Afinal, elas não têm a mesma quantidade de recursos — financeiros, humanos e materiais — que as grandes corporações. Isso faz com que seja indispensável agir de forma estratégica e assertiva.

Nesse sentido, existem dois modelos de gestão: a reativa e a proativa. No primeiro caso, espera-se a ocorrência do problema para tomar providências. No segundo caso, o gestor antecipa-se à ocorrência dos problemas e busca neutralizá-los previamente.

Pensando em tudo isso, criamos um guia para você! Neste artigo você descobrirá como alcançar bons resultados na gestão de pequenas empresas. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Conheça bem seu público-alvo

A identificação do público-alvo para o qual são direcionadas as vendas do seu negócio é uma das medidas-base para qualquer negócio, independentemente do porte. Por isso, caso você ainda não tenha traçado com precisão os perfis de sua clientela, talvez agora seja o momento ideal!

Afinal, somente conhecendo a fundo tais características e demandas de seus consumidores os futuros planejamentos estratégicos poderão ser mais bem delineados e executados à obtenção dos resultados pretendidos.

Dessa forma, faça pesquisas de mercado a fim de pontuar quais são esses perfis e de entender o que os leva a adquirir seus serviços e produtos. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio de entrevistas individuais, identificando as características mais comuns — como idade, gênero, classe social, profissão, necessidade e renda.

Entenda sua concorrência

Além de conhecer bem a sua clientela, estar munido de todas as informações relativas à força de mercado da concorrência possibilita a utilização desse conhecimento na elaboração de estratégicas mais efetivas para a captação e a retenção de seu público-alvo.

Assim, esteja atento às variações de produtos e de projetos de marketing lançados pela concorrência. Afinal, tais alterações são fortes indícios de que novas táticas estão sendo implantadas como diferenciais no mercado — o que pode gerar, a médio e longo prazo,  riscos de perda de uma fatia considerável de clientes.

Para isso, observe quais são as reações e as respostas de seu público-alvo diante das novas táticas adotadas pelos concorrentes. Em alguns casos, a adoção de estratégias semelhantes ao que já foi testado e aprovado pela concorrência é um caminho para alcançar bons resultados.

Avalie o cenário econômico local

Outra maneira efetiva de alcançar melhores resultados é por meio da avaliação dos aspectos econômicos locais em que se encontra seu público-alvo. Ou seja, ainda que produtos e serviços ofertados pelo seu negócio sejam procurados pela clientela, é preciso avaliar se eles são considerados indispensáveis mesmo em cenários econômicos menos favoráveis.

Isso auxilia, por exemplo, na elaboração de estratégias aplicáveis em casos de maior risco econômico. No entanto, essa avaliação não deve ser vista como um empecilho à abertura ou manutenção do negócio — pelo contrário.

A partir de um entendimento mais robusto sobre o limite financeiro e os aspectos sociais e econômicos de seu público-alvo em determinado bairro ou cidade, a tomada de decisões na gestão do negócio é feita com maior embasamento no contexto mercadológico.

Desenvolva uma visão sistêmica da empresa

Ter uma visão sistêmica significa conhecer o negócio como um todo, mas por perspectivas diferentes. É preciso entender que o sucesso da gestão não depende apenas do RH ou da área comercial, mas da soma dos esforços de todos os departamentos.

Para facilitar, busque conhecer o negócio sob duas perspectivas genéricas: a área de Front Office, que tem contato direto com os clientes, e a de Back Office, que não tem contato direto com os clientes, mas é essencial para o negócio — como o controle de estoque.

Avalie os processos, verifique como funcionam, identifique os setores envolvidos e analise como isso impacta nos resultados finais da empresa.

Tenha um bom planejamento das ações

De cada dez empresas, seis fecham antes de completar 5 anos de atividade. Esse é um número elevadíssimo, e uma das principais causas é a falta de planejamento. Planejar-se significa dizer como os resultados serão alcançados ou, ainda, como se destacar da concorrência.

O passo a passo de um planejamento variará de acordo com cada área e com os resultados esperados. Contudo, é sempre importante considerar a filosofia da empresa, as variáveis do ambiente externo e as variáveis do ambiente interno, além de definir metas desafiadoras e alcançáveis.

Atente-se aos custos e desperdícios

O alcance de bons resultados também passa pelo constante aprimoramento da gestão de custos e gastos dos negócios. Nesse sentido, os custos despendidos nas atividades operacionais devem ser constantemente avaliados para que desperdícios ou repetições desnecessárias nos processos de produção e venda sejam eliminados ou reduzidos.

Para isso, contar com o apoio de um software de gestão capaz de gerir com precisão e agilidade um conjunto robusto de dados pertinentes à produção e venda amplia as possibilidades de fazer investimentos mais certeiros e lucrativos.

Monitore continuamente os resultados alcançados

É crucial mensurar os resultados obtidos para tomar decisões de forma mais segura, ágil e assertiva. Com as informações adequadas, o gestor pode agir de forma estratégica, entendendo o que deve ser feito e como deve ser feito.

Para tanto, deve-se selecionar alguns indicadores-chave de desempenho (KPIs) e acompanhá-los com periodicidade — como a venda líquida, o valor do ticket médio, o preço médio de cada peça, a lealdade dos clientes e o percentual de lucratividade do negócio.

Esse levantamento deve ser feito com a ajuda de um bom sistema de gestão empresarial, que ofereça dados realistas e relevantes sobre o negócio.

Invista em processos e ferramentas de melhoria contínua

Para uma boa gestão de pequenas empresas, é igualmente importante investir na melhoria contínua dos processos e produtos, bem como dos colaboradores que compõem o empreendimento. Só assim é possível manter o negócio competitivo e capaz de englobar estrategicamente as preferências de seu público-alvo.

A base da melhoria está na comunicação e no alinhamento entre as equipes no cenário organizacional. Por essa razão, a implementação de um sistema automatizado de gestão que facilite a integração entre os departamentos, minimizando conflitos e erros operacionais, é indispensável para a expansão de vendas.

Afinal, esse software detém várias funcionalidades — como controle financeiro e cadastro de clientes —, que economizam muito tempo dos gestores. Além disso, ele pode ser acessado pelo usuário autorizado a qualquer hora e em qualquer lugar com o uso de dispositivos eletrônicos móveis, como tablets ou smartphones.

Além disso, na ocorrência de dúvidas e dificuldades, as empresas contratantes contam com o suporte técnico e especializado de uma equipe altamente capacitada e comprometida com o atendimento. Assim, a otimização dos resultados da empresa torna-se absolutamente viável.

Portanto, a adoção de medidas — como a elaboração de um planejamento estratégico cabal, o desenvolvimento de processos mais fluídos entre os setores e o monitoramento constante dos resultados operacionais e finais — é o caminho certo para o sucesso e a expansão de qualquer tipo de negócio.

Para isso, contar com o apoio de um software de gestão de pequenas empresas pode fazer toda a diferença! Entre em contato conosco e solicite uma demonstração!