O e-commerce é responsável por grande fatia da receita gerada pelo varejo. Segundo o relatório Webshoppers 36 da Ebit, os setores de Moda e Acessórios, e Esporte e Lazer figuram na posição dos que obtiveram maior faturamento em 2017. O faturamento do e-commerce brasileiro foi de R$ 21 bilhões apenas no primeiro semestre de 2017.

Ao se depararem com esses números, é inevitável que comerciantes do varejo físico cogitem abrir uma loja virtual. A princípio pode parecer complicado, mas é mais fácil do que você pensa.

Uma vez que você tem uma loja física, já está no meio do caminho — muitas atividades executadas em sua loja também acontecerão online. Neste post vamos abordar os dois primeiros passos para você abrir uma loja virtual.

Escolhendo sua plataforma de e-commerce

A seleção da plataforma é a espinha dorsal — e provavelmente um dos pontos mais importantes — na hora de abrir uma loja virtual.

Você já tem um site para o seu negócio? Comece sua pesquisa por aí. A maioria dos serviços de hospedagem possui um plugin de comércio eletrônico que pode ser incorporado ao seu site. E, claro, verifique se o plugin se conecta ao seu sistema ERP.

Caso ainda não tenha um site, você pode optar pelo caminho inverso. Primeiro, escolha plataformas de e-commerce que possuam integração com seu sistema ERP. A integração permitirá uma transição rápida e fácil. O inventário da sua loja será sincronizado com sua loja online e isso permitirá gerenciar ambos os canais.

Faça uma lista dos pontos que você considera importantes e fundamentais combinados com o preço que você pode pagar por uma plataforma. A interseção entre esses itens deve ser sua escolha.

A chave é escolher uma plataforma que seja fácil de usar e que também permita uma comunicação perfeita entre suas lojas online e física.

Escolhendo os produtos para abrir uma loja virtual

Um aspecto importante na transição do físico para o online é decidir quais produtos serão vendidos em cada canal. Alguns produtos têm restrições que os proíbem de ser vendidos online e outros simplesmente podem não funcionar nesse meio.

Por exemplo, produtos perecíveis ou que necessitem de uma demonstração podem não ser a melhor opção. Mesmo que esses itens existam em seu inventário, não vale a pena serem expostos — alguns produtos demandam uma experiência sensorial, que não é possível virtualmente.

Por outro lado, abrir uma loja virtual tem algumas vantagens perante a loja física: é um excelente canal para escoar produtos de nicho com baixa rotatividade, que você normalmente não venderia em sua loja porque ocupam muito espaço.

Varejo online x offline

As empresas precisam entender que não há varejo online e off-line — há apenas varejo e diferentes meios para conectar produtos e clientes.

Clientes e consumidores são pessoas que vivem em um mundo físico e online ao mesmo tempo, porque são complementares. Escolher abrir uma loja virtual é a forma de alcançar seu cliente potencial onde quer que ele esteja mais propenso a finalizar uma compra.

Essas são apenas algumas das etapas que devem ser seguidas pelos varejistas que desejam abrir uma loja virtual. Para saber mais e acompanhar nossas novidades, não esqueça de assinar nossa newsletter! Assim, você recebe nossos conteúdos diretamente em sua caixa de e-mail.